CONSULTORA DE VIAGENS / Luiza Hubener /

E-MAIL/ atendimento@perugrandtravel.com

Puno

Puno é, sem dúvida, uma das cidades com grandes atrações turísticas no Peru. Esta região transborda de arte mestiça local manifestada em diversas expressões como construções coloniais, museus, tecelagem etc. e, além disso, é uma cidade privilegiada situada às margens do lago navegável mais alto do mundo, o Titicaca. Uma experiência imperdível. É neste lago que nasce a lenda de Manco Capac e mama Ocllo, os fundadores do Império Inca. Nessa região também se desenvolveram culturas pré-incas muito importantes como a Tiahuanaco. Puno oferece de tudo.

Localização

Puno está localizado no sudeste do Peru e é a quarta região mais extensa do território peruano. Sua capital encontra-se nas margens do lago Titica, contando com rios, lagos, lagunas, ilhas, nevados como o Ananea Grande e o Allin Capac de até 6000 msnm.

Clima

Antes de visitar Puno devemos levar em conta que durante todo o ano seu clima é frio e semi-seco devido à sua altitude e localização geográfica. Apresenta uma temperatura média de 8ºC, chegando ao máximo de 15ºC e mínimo de 1ºC.

Altitude

A cidade de Puno está localizada a uma altitude média de 3827msnm até os 6000msnm (em algumas áreas de departamento). O mal de altura se faz mais presente nesta região.

Como chegar

Há três opções para se chegar a Puno: via terrestre, via área e a mais pitoresca, via férrea.

Via terrestre: Puno está conectado diretamente com Arequipa, Moquegua e Cusco, a partir da capital Lima com escala em Arequipa. A viagem dura cerca de 17 horas e há também a possibilidade de alcançá-la a partir de Desaguadero e Cusco.

Via aérea: uma das opções mais apropriadas para se chegar a Puno, uma vez que a cidade conta com o aeroporto internacional Inca Manco Capac, situado na cidade de Juliaca, a pouco mais de uma hora de Puno. Este aeroporto recebe voos de Lima, Cusco e Arequipa. Os voos de Lima com escala em Arequipa têm duração de aproximadamente 1:45h.

Via férrea: como mencionamos anteriormente esta opção é a mais atraente por ter a possibilidade de viver uma linda experiência no trajeto feito de lindas paisagens. De Cusco a Puno a viagem dura cerca de 10h.

Melhor época para viajar

A melhor época para se visitar Puno é depois ou antes da estação de chuvas (dezembro a março) e, se possível, evitar a alta temporada, julho a agosto. O mês ideal é fevereiro não só pelo clima, mas pela festa da Virgem da Candelária, cheia de cores, alegria e múltiplas expressões artísticas com mais de 300 danças justificando o título de capital folclórica do Peru.

Principais atrações turísticas

Ao chegar a esta bela cidade nos damos conta que está região é dona de uma infinidade de atrações turísticas naturais, folclóricas e de grandes vestígios arqueológicos. A seguir apresentamos os mais representativos.

  • Catedral da Cidade de Puno: a catedral foi construída no século XVII e sua fachada, esculpida pelo mestre de obras peruano Simón de Asto. Esta igreja é uma amostra do barroco espanhol e inclui elementos andinos que conferem ao monumento seu caráter mestiço. Muitos devotos a visitam durante a Páscoa.
  • Mirante Kuntur Wasi.

Kintur Wasi significa “casa do condor” e oferece uma insuperável vista de Puno e do lago Titicaca. Chega-se a ela por uma longa escadaria.

  • Lago Titicaca

Situado a 10 quadras da Plaza de Armas, este lago é muito importante para a mitologia andina uma vez que , segundo a lenda, de suas águas emergiram Manco Capac e Mama Ocllo, filhos do deus Sol e fundadores do Império Inca. Peru e Bolívia compartem a soberania deste lago navegável mais alto do mundo com 3810msnm. Com uma área de 8559km e uma profundidade de 283m possui ilhas como a de Uros.

  • Ilhas flutuantes de Uros

Trata-se de ilhas flutuantes feitas pelos próprios moradores a base de totora (junco). Sua atividade principal é a casa e a pesca pelos homens, e tecelagem pelas mulheres, experts na arte. Sua mobilidade é feita por balsas ou botes pequenos que tornam possível seu transporte.

  • Ilha Amanti

Localizada a 36km do porto de Puno, nos picos elevados de Pacha Tata e Pacha Mama de onde observaremos restos arqueológicos que foram utilizados como lugar de culto e adoração. Sua área natural é mágica.

  • Ilha Taquile

Os costumes, tradições e vestimentas estão presentes neste povoado. Os moradores daqui caracterizam-se pela amabilidade para com os visitantes.

Datas especiais

A seguir mencionaremos algumas festividades importantes da cidade de Puno.

  • A virgem da Candelária tem seu dia em 2 de fevereiro (Mammacha Candelaria, protetora da cidade de Puno). A mais importante festa do calendário da região apresentando danças, tradição, gastronomia, mitos e lendas.
  • Semana Santa, festa realizada em todo o país. Puno a celebra com diversas atividades. É um tempo de visitas e confraternização familiar.
  • Festival da Cruz: festa comemorada no distrito de Huancane em homenagem à cruz. Os moradores de outros lugares de Puno acorrem para participar da festividade.
  • A Virgem da Assunção é comemorada em 15 de agosto quando as principais ruas de Puno se enfeitam de danças e emanam a gastronomia peruana.
  • Aniversário de Puno: comemorado em 4 de novembro. Os moradores o celebram com desfiles, feiras, fogos de artifício. Época onde se mostra toda a sua gastronomia e um bom momento para visitá-lo.
  • Encenação de Mama Ocllo e Manco Capac: celebrada em 5 de novembro onde podemos ver a encenação dos fundadores do Império Inca.

Gastronomia

Grande parte da gastronomia de Puno é feita à base de produtos oriundos da região, sendo, em sua maioria, originários da Bolívia criando uma vasta gama de pratos.

  • Truta frita: a truta é pescada nas águas do Titicaca. Servida com batata, milho, chuño sancochado (prato típico com fécula de batata parbolizada) e, ás vezes, salada crioula.
  • Pesque de quinoa: prato à base de quinoa muito agradável ao paladar acompanhado de carne.
  • Thimpo de carachi: carachi é um tipo de peixe que habita o lago Titicaca. É fervido até obter uma consistência e servido com chuño (fécula de batata) inteira, muña (um tipo de hortelã dos Andes), cebola, alho e pimenta ají.
  • Cancacho: prato muito representativo da cidade de Melgar, Puno. Trata-se de um assado de cordeiro macerado um dia antes. Servido nas festividades da região de Puno, acompanhado de batata assada, chuño, queijo e pimenta ají.