CONSULTORA DE VIAGENS / Luiza Hubener /

E-MAIL/ atendimento@perugrandtravel.com

Peru Grand Travel / Dicas de Viagem  / 5 lugares imperdíveis na sua visita à cidadela de Machu Picchu
lugares imperdíveis na sua visita à cidadela de Machu Picchu

5 lugares imperdíveis na sua visita à cidadela de Machu Picchu

Machu Picchu é simplesmente espetacular. Cada canto da cidade è fascinante não importando para onde você olhe, é de ficar maravilhado. Na cidadela inca há atrações que se destacam do resto, seja por sua beleza natural ou seu espetacular desenho arquitetônico à base de pedras que foram talhadas com muita precisão e detalhe.

Considerada uma das sete maravilhas do mundo e um dos destinos favoritos da maioria dos turistas, possui paisagens maravilhosas e é a obra arquitetônica mais importante dos incas por ter sido construída a mando do imperador inca Pachacuteq. É uma montanha agreste e inacessível dividida em dois grandes setores, urbano e agrícola.

Por que visitar Machu Picchu?

São poucos os lugares no mundo que possuem a magia e conexão especial com o seu entorno. Ao primeiro passo dentro da cidadela, você saberá que é a maravilha que é este lugar. Uma razão a mais para sabermos quão imponente foram os incas ao fazer suas construções. A natureza e história andam de mãos dadas para nos deslumbrarmos.

Veja também: Onde estão localizadas as ruínas de Machu Picchu

A seguir uma lista com as atrações mais espetaculares de Machu Picchu que você não pode deixar de conhecer.

Montanha Huayna Picchu

Sua imponente beleza natural faz com que seja uma atração de visita obrigatória para aqueles que querem uma recordação inesquecível da cidadela. O caminho a Huayna Picchu, que em quíchua significa “montanha jovem”, é em zigzag. Suas escadas são quase verticais à beira de precipícios e o acesso é um pouco difícil. Recomenda-se ter muito cuidado. Definitivamente chegar ao topo da montanha é um desafio, porém vale a pena todo o esforço. Para chegar ao topo, você deve fazer uma hora de caminhada e 40 minutos de retorno.

Do alto tem-se uma vista panorâmica espetacular de Machu Picchu. Uma experiência incrível para ser desfrutada.

No topo desta montanha numerosas construções à beira do abismo foram utilizadas para cultivos, provavelmente consideradas sagradas. No lado norte situa-se o conjunto chamado de Templo da Lua (até agora um grande mistério). Deste local pode-se apreciar a praça principal de Machu Picchu, uns 400m abaixo. A vista é impressionante do cânion do rio Urubamba com seus inúmeros matizes de verde e ao fundo, os cumes nevados.

Montanha de Machu Picchu

Talvez seja o lugar menos visitado de todo o complexo de Machu Picchu, escondida pela rota de Huayna Picchu. Sua silhueta é talvez a mais impressionante. Ambas as montanhas são acessíveis a todo tipo de público que tenha condição física normal e não sofra de vertigem. A diferença de Huayna Picchu ou da montanha Putucusi, é que o caminho para a montanha Machu Picchu é largo e bem demarcado. A rota possui uma subida uniforme com uma inclinação de um ângulo de 30 ou 35º, durante cerca de 1h. Ao longo do percurso observam-se belas paisagens de Machu Picchu e das montanhas que a rodeiam. À medida que se sobe, estas passam a ser mais impressionantes. Há vários pontos onde é possível descansar durante o percurso. À medida que se avança pela rota, o caminho fica mais estreito e difícil. Durante a temporada de chuvas o caminho pode ficar escorregadio aumentando seu grau de dificuldade. A subida da montanha de Machu Picchu dura cerca de 2h e 1h40 para descer.

Intipunku ou Porta do Sol

Durante o apogeu inca as pessoas que entravam em Machu Picchu após percorrerem o Caminho Inca tinham seu primeiro contato com esta cultura, da Porta do Sol ou Intipunku, assim como as pessoas que fazem a Trilha Inca atualmente. A porta do sol ou Intipunku era uma espécie de ponto de controle para as pessoas que entravam e saíam da cidadela inca. Devido à sua estratégica localização acredita-se que Machu Picchu somente permitia a entrada de pessoas convidadas e selecionadas da elite do império.

Da Porta do Sol observa-se totalmente a cidadela de Machu Picchu, o rio Urubamba, a montanha Huayna Picchu, Putucusi e seus arredores. É um lugar amplo, com janelas e portas sustentadas por terraços, excelente opção para tirar fotos. Esta paisagem lhe deixará deslumbrado.

Veja também: Dicas e recomendações para pernoitar em Águas Calientes

Ponte Inca

É uma impressionante mostra da arquitetura inca. Situa-se no oeste da cidadela. É um caminho estreito e, para se chegar, deve-se caminhar desde a casa do guardião por 20 minutos, por um só caminho. É necessário registrar-se ao entrar e sair.

O caminho até a ponte é realmente espetacular devido à sua exuberante vegetação. À medida que avança você pode desfrutar da paisagem da flora típica do local. O canto das aves, as borboletas, etc. Ao chegar na ponte inca nossa imaginação volta para o tempo dos ancestrais para se fazer uma simples pergunta: onde levava a ponte inca? E onde terminava.

Lugar para a foto clássica

Dizem que é necessário caminhar para conseguir uma boa foto de Machu Picchu. Este caminho não é nem comprido e nem cansativo. Não é necessário escalar uma montanha. Basta ir à casa do vigilante, ou antes, para ter a melhor vista que todos os viajantes fazem de Machu Picchu. Para chegar à casa do vigilante primeiro você precisará ir ao santuário de Machu Picchu. Após o caminho poderá subir até a casa do vigilante onde finalmente terá a foto clássica de Machu Picchu junto com todo o esplendor desta mágica cidadela.

Sem Comentários

Deixe um comentário